sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

CPMF e adjacências

Por Ela
Papo cabeça pra pensar no finde? Nãaaaaaaaaaoooooo!

Ah, mas eu escrevo mesmo assim, que senão perde o contexto.

É que esses dias de funeral da CPMF me fizeram pensar nos problemas brasileiros... Quais?

A mídia destaca sempre os mesmos: corrupção, falta de leitos nos hospitais, cadeias superlotadas, caos aéreo, engarrafamentos quilométricos... Mas será que são esses os problemas que refletem mesmo a realidade do povão?

Talvez a pergunta mais apropriada seja então: quais são os problemas DOS brasileiros? Quais os problemas que estão saltando a janela de casa e se aboletando no nosso sofá?

Para a Ana, o problema é não ter com quem deixar a Jéssica, porque as creches lá da sua regional tão lotadas. E a Ana tem que trabalhar, né?

Pro Heitor, o problema é que ele vive tropeçando por aí, coitado... É que a política de inclusão social dos deficientes visuais também é 'deficiente', não anda, no máximo engatinha...

Pro Ricardo, o problema é com o horário. Vive tendo desconto no salário porque chega atrasado. Ahhh, e ele já explicou que pra passar ônibus no bairro dele é um Deus nos acuda e que quando chove, fode tudo. Mas o patrão já acha mesmo é que ele é um vagabundo. E inventador de desculpas, o que é pior.

Pra Maria... Pro Tonhão... Pra Neusa...

Eu acho que é esse tipo de problema - que não tá na mídia - que importa pra essas pessoas...

Cadê as políticas públicas e sociais pra eles, hein?

Mas, cá pra nós, ficar culpando governo por tudo tb não é solução, não. Que brasileiro num geral tb tem um problema sério de formação de personalidade: é conformado demaidaconta. A gente dá uma boiada pra não brigar.
(Não me batam, liberdade de expressão, ok?)

Eu acho. Acho que se a gente fizesse um tiquinho de 'barraco', igual fazem as populações de outros países, a gente conseguia mais coisas... Quando o povo aprender a cobrar posições dos governantes, a fazer valer seus direitos e exigir a concretização das promessas feitas, talvez a pauta do noticiário mude e passe a apresentar essa realidade do povão.

Ah, mas a propósito da CPMF: não, eu não concordo de terem cortado tudo de uma vez, não. Se era pra cortar, que ao menos fosse gradual. Porque esses quarentinha que vão faltar, meu amigo, adivinha de onde vão sair?

(Tenho palpite que a frase começa com "Do meu, do seu..." e termina com "... do nosso bolso"...)

9 comentários:

ele disse...

oi, 'iscrivinhante'...

Guto Melo disse...

Mas a CPMF também não saía do nosso bolso?

ela disse...

sim, guto, mas era, de certa forma, um imposto 'limpo', sem chance de enrolação, de falcatrua. Vc entendeu mal, não disse que sou a favor de manter a CPMF. Só não acredito que cortá-la na raiz, assim radicalmente, vá trazer benefícios. Vc pode apostar que não vamos nem chegar a sentir alívio no bolso, vão onerar as nossas contas com algum outro imposto antes de sentirmos 'a fresca'... A CPMF era um imposto muito bem direcionado, bem arrecadado. Se era pra cortar, acredito que o governo deveria cortar em outras partes, só isso...
Mas seja bem-vindo!

Ana Fernandes disse...

o problema de nós, de esquerda, é que a gente fala muito. Quero ver quando a gente vai fazer algo concreto mesmo para que a situação mude!

a culpa não é do governo? depende do ponto de vista!

Se formos pensar que o Collor foi o senador mais votado de Alagoas.. chegaremos a conclusão de que a culpa é do povo! Povo BURRO! Sem cultura! Sem educação!!!!

O povo merece o governante que tem!!


Quanto a CPMF... hahaha é engraçado demais.... de onde vamos tirar dinheiro pra isso? de onde vamos tirar dinheiro pra aquilo? se eles paparem de desviar dinheiro.. certamente vai sobrar pra aplicar no Brasil!!!

ela disse...

exato, aninha! se o que já era arrecadado fosse melhor aplicado, não precisariam refazer LDO e LOA às pressas agora por conta d corte da CPMF... e, se tem que cortar, que se cortasse em outros impostos, o que ajudaria muito mais a população. por exemplo, desonerar o patronato de tanto imposto que paga por cada empregado contratado pela CLT... talvez até mais emprego de carteira assinada aparecesse...
bjo!

Andrea disse...

Também tenho medo do futuro sem cpmf. Vâo atribuir o nâo andamento das coisas - especialmente na área da saúde - à suposta falta dos tais quarentinha.

Ah, e nâo dá mesmo para comparar o Brasil com democracias decanas como as européias.

Andreia do Flautim disse...

Pois é, as pessoas têm os seus problemas e às vezes não há ninguem que os resolva!

Fabi disse...

E se sem a tal CPMF, já estava tudo uma "merda",desculpe a expressão, o que vai ficar agora?Não, não precisa responder rsrsrsr.
Mas que é difícil, isso é!

Lusófona disse...

Como diz o Arnado Jabor, o problema do Brasil é o BRASILEIRO... podes crer.. na europa o povo não deixa por menos não, seja o que for, vão às ruas... PROTESTAR. O brasileiro vai empurrando com a barringa, dando um "jeitinho".... Esse dinheirão todo que dizem que vai para a saúde pode sair agora do bolso dos deputados e políticos que "ganham" pra não escrever roubam uma fortuna... mas, é claro que vai sair do bolso do povo, né?! senão, qual seria a piada?!