sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Gabriel, o narigudo

Nós três - eu, papai e mamãe - fomos naquele médico que me incomoda hoje. Ai, eu não entendo porque ele sempre vem com aquele treco que fica zanzando na barriga da mamãe, dum lado pro outro, pra cima, pra baixo... ô, inferno! Eu quero dormir, pô, dá sossego aí do lado de fora! Aí dá umas apertadinhas em mim e fala umas coisas sem nexo, tipo "circunferência abdominal: 26,6; fêmur: 5,3"... Gente, parece narração de nota de escola de samba! Então hoje eu descobri que tô "encaixadinho" (alguém pode me explicar o que isso significa?), com a cabecinha pra baixo, a mãozinha nesse travesseirinho fofo (mas chamaram de Bexiga) e as perninhas pra cima, tenho 31 semanas de vida, 38cm, peso 1,5kg e... e... e... TENHO O NARIZ DO MEU PAI! (Eu lembro da vó Yá ter dito alguma coisa sobre eu estar f***** se nascesse com o nariz do meu pai, mas ainda não consegui entender porquê...). Como é que eu sei?

Bom, chegamos cedo naquele lugar. E eu cansei de esperar. Minha mãe tava sentada na mesma posição há muito tempo! Comecei a bicudar esses ossinhos dela, como é que se chamam? Ah, é, lembrei: costelas. Era pra ver se ela mudava de posição, né? E nada... E eu vi que meu pai também tava cansado, porque começou a dar 'chilique' de novo (não sei o que significa, mas foi o que minha mãe falou). Algo sobre "o médico ser um idiota por fazer a gente esperar de 11h30 até 12h50 pra ser atendido". (Aliás, o que é um idiota? Papai sempre me ensina umas palavras novas, principalmente quando tá acontecendo um negócio que 'os pessoal' gritam "Gooooooooooooool", só ouço isso e as 'palavras diferentes' que o papai fala...). Mas então. Ouvi o médico falando que ia dar um presente pros meus pais, por eles terem esperado tanto: ia mostrar a minha cara pra eles. É um troço que chama "Ultra 3D". A mamãe ficou rindo e chorando e meu pai falou "Eu acho que ele não vai ser parecido com vc, não..." e minha mãe disse "Com esse tamanho de nariz? Vai ser a sua cara". O meu pai respondeu "tadinho do menino...". Geeeente! Alguém me explica o lance do nariz, do tadinho e todo o resto? Tô ficando preocupado com isso...

Com isso e com o fato de que, parece, vou sentir muito frio lá fora. Mamãe disse que, se continuar crescendo desse jeito, nada do que ela comprou vai me servir, que o tal do RN vai dar pra "uma semana" e olhe lá. E agora, mãe? Vou andar pelado por aí, é?

Bjos apreensivos,
Gabriel Ramos Azevedo

3 comentários:

Pri Dias disse...

Muito fofo esses textos.
Parabéns pelos 2.
O texto e o bebê =)

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Alê Manfro disse...

Aii Jana..que lindo..parabéns mamãe...acompanhei seu blog desde o casamento, o você até me ajudou com o jogo para pizza... que bom qye você voltou...ou melhor voces voltaram... Beijos