sexta-feira, 27 de julho de 2007

Balaio Véio

Por Ela
Então. Eu tenho um problema com ônibus. Devo ter. Porque só me acontecem coisas desagradáveis dentro de um (como a menina esquisita que sentou do meu lado no ônibus va-zi-o, lembra? Ah! Peguei o balaio com a dita de novo. Pois é... Não, dessa vez ela me deixou em paz. Deve ser porque não tinha lugar do meu lado... Tá bom, a bem da verdade: descobri que a tara dela não é comigo: é com o banquinho. É a terceira vez que pego a mocoronga com a bunda pregada no MES-MO lugar. Então já sabe: se pegar o 9211, NÃO SENTA NO BANQUINHO ALTINHO DO LADO DIREITO DO ÔNIBUS! A mocréia VAI sentar do seu lado, ainda que o ônibus esteja v.a.z.i.o)
.
Mas então, o que eu tava dizendo? Ah, sim.
.
Eu tenho muito azar em ônibus. Por exemplo, hoje.
Voltando da aula correndo, tendo que chegar em casa rápido e sair de novo pra uma entrevista. E, de novo, pro CENTRO. Ai, Deus, ninguém merece o centro de BH...
.
Mas ok. Entro no ônibus e tem um, UM lugarzinho sobrando.
.
'Ai, graças a Deus', pensei, sem nem me questionar porque havia pessoas em pé, se o lugar tava vazio.
.
Muito feliz, abundo minha bunda na poltroninha. Um, dois, três segundos...
.
'Puta! Que catinga é essa?'
.
Pronto. O cara do meu lado é parente do Cascão.
.
Ah, gente, tá certo, o cara deve lá ter seus problemas, ter grana curta, não poder tomar banho todo dia, morar numa casa fudida, ter andado o dia inteiro procurando trampo... sei lá! Mas aquele bodum não deixava espaço pra nenhuma compaixão para com os problemas alheios. Não, quê que é isso, faça-me o favor!...
Quando o meu nariz ardeu e ameaçou sangrar me levantei.
.
Não olhei feio, não torci o nariz. Fui uma lady. Levantei, educadamente, e, como uma lady, postei-me ao fim do corredor (pra ele não ver que eu não tinha descido, né? Ó que educação que eu tenho?! Smaaack. Linda.)
.
Em pé, mas respirando de novo e ganhando cor nas faces outra vez.
.
Aó, pronto. O cara em pé do meu lado cansou de ficar com o braço abaixado, né? Tadinho. É que o sovaco tava precisando ventilar... Suspende o braço e os pelinhos nojentos dão o ar da graça, assim, 'balançando com a minha respiração'. Com o sovaco bem à vontade, o moço me põe a pensar 'Qual será a essência do desodorante: gambá ou cebola?'. Escolhi cebola.
.
Meu nariz, ferido de morte outra vez, passa a aguardar o fim que se aproxima...
.
Quando estou à beira de ficar com sérios problemas cerebrais - pela falta de oxigenação - solto a respiração. 'Meu ponto, graças a Deus!'
.
Aí, pra terminar bem, o Chico César desce na minha frente (que tufo de cabelo de b***** é esse, gente?!?!).
Desço do ônibus cantando 'Mama Africa, a minha mã-ã-ãe é mãe solteira...'.

Pegar ônibus não é tão ruim, afinal de contas. Gente famosa tb pega.

PS: E eu até tenho carro. Comprado com muito custo e parcelado, por sinal. 'Então por que não vai de carro?' Porque não quero gastar R$12,00 em 4 horas de estacionamento, nem R$12,00 trocando rotativo a cada hora, ué! Porque o Centro, aqui, é a ante-sala do inferno e os flanelinhas são os ajudantes do capeta...

Melhor ser carregada igual batata dentro dele, o balaio (ou, muito apropriadamente, Bumba do Inferno, como Ele diz...)

11 comentários:

As partes interessadas disse...

Pessoas,
fiz uma caca no blog e perdi todos os comentários.
Então vou copiá-los aqui, tá?
Bjos!

Erika disse...

Arghhhhhhhhhhhh pelamordideussssss. por isso que eu não pego onibus... se não posso ir de taxi eou de carona.. vou a pé.. ahaha.. eca.. eca...
ODEIOOOOOOOOOOOOOO ONIBUSSS.. rsrs

Ciça Donner disse...

AHHHHHHHHH mana... bem vinda ao clube... Se vc for escolher lugar no onibus aqui pl pitiú do povo vai viajar sempre em PÉ

palhaço disse...

aaaaaaaaaaaaaaaarghhhhhhhh!!!!
complicado hein!?

hehe
estou de volta!!! q se faça anunciar aos sete ventos!

fabiana disse...

Cara, você conseguiu o que eu venho criando coragem há meses: bater um foto de um ser esdrúxulo, assim, em tempo real e sem medo de ser pega no flagra!

Nobel pra você!

Olha, me identifico com o lance do balaio em BH, me identifiiiicoooooo!!

Um ser pensante disse...

Ô neguinha, a grande massa te acompanha nos lamentos. Me lembrou uma antiga vontade de postar sobre os engraçadinhos do balaio. Acho que vou fazê-lo, rs.
Beijos

Túlio disse...

Creeeedo!
Ri muito, Dona Partes, mas acho que a maior parte das risadas foi de desespero. Eu me lembro dos ônibus aí de BH. Vou te dizer, os daqui de brasólia são beeeeem piores. Ainda bem que faz anos que não pego. Aliás, desde que vim exilado pra cá, não peguei buzum. Vixe, acho que ainda tenho um pouco de sorte.

Mas deu uma saudadezinha daí...

Quack!

perdidinha... disse...

rindo muito do seu post... cheguei aqui por um comentário da nandinha do mente fantasia e simplesmente adorei! li uma boa parte do blog e vcs dois são ótimos parabéns!
vou voltar sempre!
beijocasssssssssssssssssssssssss.
posso linkar vcs?

Osc@r Luiz disse...

Hahahahah!
É uma sina!
Você parece atrair o que há de pior da urbanidade coletiva quando pega um ônibus, né?
Mas tem solução. É o seguinte: toma um banho de sal grosso do pescoço pra baixo antes de sair de casa pra afastar o mau-olhado. Depois muna-se de um MP3 player pra não ouvir os assuntos e uma máscara anti-odores.
Óculos completamente escuros com dupla função: não ver o que se passa e se fingir de cega, o que pode ser muito útil. Por fim, segure um cartaz com letras garrafais que diga: "Sapatão: nada contra, mas não, obrigado!".
Pronto! Seus problemas terminaram!
Hahahah!
Beijo pra você e abraço pra ele!

Elza disse...

Andar de onibus é foda!!
eu adeio ouvir as conversas sabe, pq tem gente que faz questão que todo mundo saiba o que elas estão falando...
aff por isso comprei um mp4 e agora to livre dos assuntos de onibus meu prox passo quero que seja comprar meu carro!
kkkkkkkkkkkkkkkkkk..
***
Nossa não entendo pq vc perdeu seus post antigos eu não perdi nada...
foi tão normal comigo...
***

nat nat... tan tan disse...

heheehhehehehehehhehe

ahh..nem fala..
amanha volto a pegar onibus todos os dias.
detalhe:4 por dia.
díficil!